Vítima de acidente descobre gravidez e precisa escolher entre a perna ou o bebê

0
5

A norte-americana Caitlin Conner, 29 anos, sobreviveu a um grave acidente de moto juntamente com seu namorado, Jaylon, no Texas, em junho de 2014.

Ao ser socorrida, os médicos descobriram que ela estava grávida de quatro semanas, mas junto com a boa notícia veio uma ruim: ela precisa escolher entre amputar uma perna e continuar com a gestação, ou fazer um aborto e tentar recuperar o membro inferior esquerdo.

Por conta da gestação, precisou passar por seis cirurgias reconstrutivas com anestesia mínima para tentar salvar a perna. Os remédios para dor também foram administrados em quantidade mínimas para não prejudicar o bebê.

Em um hospital separado, Jaylon se recuperava do acidente e foi hospitalizado que ele recebeu a informação sobre a saúde de sua namorada e sobre a gravidez da mesma.

“Depois de duas semanas e seis cirurgias, decidi não continuar tentando salvar minha perna. Eu sabia no momento em que vi na cena que ela se foi”, revelou ela ao jornal Metro UK.

Caitlin decidiu seguir com a gravidez e amputou a perna. A jovem revelou que estava disposta a aprender a andar com uma prótese para ter seu bebê.

“Assim que soube que estava grávida, tinha outra pessoa para cuidar, para não me concentrar. Tudo era sobre o bebê. Minha perna não me definia como pessoa, mas o bebê o faria”, declarou.

Antes mesmo do nascimento da filha Tinley, que nasceu em fevereiro de 2015, ela já estava aprendendo a andar com uma prótese.

Depois do nascimento, Caitlin se apaixonou por esportes como ciclismo, corrida e natação e se tornou uma para-esportista.

Hoje ela lidera a organização sem fins lucrativos chamada Be More Adaptive, que fornece recursos para esportes adaptáveis, permitindo que mais pessoas se envolvam com esportes, independentemente de suas limitações físicas.